Carregando

Transição de gestão em municípios de Goiás, Minas e Espírito Santo

09/07/2020 | Conviva Educação

Bom Despacho (MG), Jaguaré (ES) e Valparaíso de Goiás (GO) participaram de encontros virtuais na primeira semana de julho organizados pelos articuladores do Conviva e as seccionais da Undime em seus estados. Na telinha do computador, os dirigentes municipais de educação de Minas Gerais, Espírito Santo e Goiás contaram para os municípios vizinhos suas vivências, como se programam para realizar a transição de gestão em 2020 e de que forma devem realizar o preenchimento da ferramenta de Memorial de Gestão.

Para que essas experiências pudessem estar disponíveis a outras localidades, registramos abaixo os depoimentos (na foto acima, a equipe de Jaguaré!). Nas próximas semanas, veja também os relatos de outros estados aqui na área de notícias do Conviva (acesse aqui o calendário de eventos virtuais):

Bom Despacho (MG): a mesma equipe preencheu o Memorial em 2016 e recebeu o documento em 2017

Em 2016, Ivy Lilian da Silva, dirigente municipal de educação de Bom Despacho, organizou com a equipe da secretaria o preenchimento do Memorial de Gestão. Mal sabia que os dados seriam tão úteis para sua própria gestão em 2017, quando assumiu novamente a secretaria. Neste ano o empenho continua: todos os setores já estão se organizando para fazer o preenchimento da ferramenta.

Essa rica experiência foi apresentada pela dirigente no encontro virtual “Memorial de Gestão: como planejar e organizar a transição de gestão na educação” realizado dia 9 de julho pela seccional da Undime em Minas Gerais e pela articuladora do Conviva no estado, Flávia Costa. A seguir, veja as principais ideias apresentadas por Ivy:

“Em 2015, quando conheci o Conviva, fiquei admirada em conhecer suas possibilidades de uso! A equipe da secretaria se dividiu para preencher as ferramentas com os dados do município. Em 2016, quando o Memorial foi lançado, percebi que seria uma oportunidade de deixar documentados os esforços dos profissionais dos últimos quatro anos para a gestão que assumiria em 2017.

Levamos muito a sério os registros! Começamos a buscar fotos, contratos, documentos sobre obras e construções. Quanto mais dados inseríamos, mais era possível vermos como as iniciativas estavam integradas e mostravam a sistematização do trabalho conjunto. As informações sobre merenda, transporte, profissionais, gestão democrática e outros tantos foram instrumentos poderosos na mão de administradores, como nós.

Notamos que o Memorial também foi importante para exibir nossas falhas e pontos de melhoria. Por outro lado, deu muita satisfação ver os resultados do empenho da equipe e os avanços da qualidade da educação para a nossa comunidade! Ficamos encantados de ver o relatório pronto no fim de 2016.

Não sabíamos que em 1 de janeiro de 2017 a mesma equipe prosseguiria na secretaria. Como já tínhamos o retrato da rede no Memorial de Gestão, utilizamos o relatório para basear nosso planejamento para os quatro anos seguintes. O trabalho com educação é contínuo, deve ser consolidado ao longo dos anos e não pode ser uma política de governo, e sim de estado.

Neste ano, toda a equipe já está envolvida com o preenchimento do Memorial. Temos uma coordenadora do Conviva dentro da secretaria para apoiar os colegas e ter uma visão global dos diferentes setores. Esperamos que no final de 2020 tenhamos a sensação de ter registrado tudo o que foi feito: mostraremos nossas falhas, mas isso pode ser um norte para o próximo dirigente continuar o trabalho. Queremos realizar uma transição clara e segura, dando subsídios para o meu sucessor!

Jaguaré (ES): registros detalhados desde 2012

Em 2016, a equipe de Jader Sossai de Lima, Dirigente Municipal de Educação de Jaguaré (ES), preencheu o Memorial de Gestão. Em 2020, Jader está no cargo de DME novamente e já começa a elaborar o novo relatório no Conviva sobre as ações realizadas nos últimos anos. Ele contou essa experiência durante o “Seminário Virtual Undime ES: Memorial de Gestão” realizado em 2 de julho pela Undime Espírito Santo e por Débora Costa, articuladora do Conviva no estado. Você confere a seguir um resumo de sua fala:

“Elaborar o Memorial de Gestão em 2016 foi muito importante, pois ele é um documento que retratou a nossa gestão e registrou aspectos essen­ciais vividos entre 2013 e 2016. Preencher os questionários da ferramenta nos permitiu identificar e acompanhar acontecimentos, avaliar seus impactos e recomendar alterações necessárias no decorrer do percurso. Acreditamos que é um importante instrumento de planejamento e avaliação de políticas públicas. No nosso caso, também foi de continuidade da política municipal de educação, porque atuei como DME e como assessor do secretário desde 2017, e grande parte da equipe técnica permaneceu conosco.

Costumo brincar que construir o Memorial de Gestão é como estar em um carro e olhar as experiências pelo retrovisor, porque nos permite enxergar determinadas dimensões da realidade vivida. Quem assume a direção desse carro terá um horizonte inteiro à frente para trilhar e, quando precisar de alguma informação, basta olhar pelo retrovisor para ver a memória da secretaria e facilitar seu trajeto.

Elaborar o Memorial não é uma atividade simples, mas tem grande re­levância para quem escreve e para quem recebe o relatório completo. Para nós, permitiu que aprendêssemos com a experiência: muitas vezes não é suficiente agir, mas é preciso refletir sobre a ação. Para a equipe que entra em contato com o material, permite extrair lições e dar continuidade à política municipal de educação.

Ao elaborarmos o nosso memorial em 2016, realizamos uma seleção daquilo que foi mais importante na trajetória. Fizemos reuniões com a equipe da secretaria para que cada um assumisse o preenchimento de uma área, conforme os questionários disponíveis na época: Administrativo, Alimentação Escolar, Aspectos gerais da gestão, Gestão Democrática, Estrutura e documentação, Orçamentária e Financeira, Gestão Pedagógica, Gestão de Pessoas, Plano Municipal de Educação e Transporte Escolar. Realizamos encontros com todos os envolvidos para escutá-los, receber con­tribuições e viabilizar uma visão múltipla da realidade. Depois que cada um fez sua parte, inserimos todos os documentos, imprimimos e deixamos à disposição para a próxima gestão.

Fazer o Memorial nos permitiu refletir, ver nossas experiências pessoais como gestor e também ter uma visão do todo, coletiva, resultado do fazer compartilhado e dos diferentes olhares sobre a gestão. O nosso Memorial de Gestão reflete muita responsabilidade e compromisso, pois nele constam os trabalhos desenvolvidos por cada coordenação e setor que atuou na Secretaria e nas Unidades de Ensino ao longo daqueles quatro anos. É a valorização do trabalho de cada um que ajudará para a continuidade da oferta de uma educação de qualidade.

Para 2020, estamos nos planejando para preencher novamente o Memorial: é nosso dever de casa, enquanto gestores, prestar contas sobre o que fizemos nestes quatro anos. Sabemos que se mantivermos as ferramentas do Conviva em dia, o preenchimento do Memorial fica facilitado. Já fizemos uma reunião com os responsáveis, explicamos o passo a passo para o preenchimento do Memorial de Gestão e nos dividimos pelos tópicos. Direcionamos que uma pessoa da equipe fique responsável para acompanhar o processo e lembrar a equipe sobre seus afazeres.”

Jaguaré tem caminhada em parceria com o Conviva: em 2016 o município foi um dos três vencedores da 2ª Ação de Reconhecimento e na edição de 2019 ficou entre os 30 selecionados no país.

Valparaíso de Goiás (GO): informações atualizadas para deixar o legado

Rudilene Alves de Farias Nobre é professora da rede de Valparaíso de Goiás há 30 anos e assumiu o cargo de Dirigente Municipal de Educação em 2017. Ela ressalta que, além dos desafios cotidianos de uma secretaria, nos últimos meses a equipe enfrenta ainda os problemas relacionados à pandemia do coronavírus e as questões políticas com a proximidade das eleições. “O gestor precisa manter o equilíbrio, fazer o que é preciso, acompanhar os órgãos de controle e dar continuidade às ações mesmo em um contexto complexo. Mas temos uma gestão para terminar em 31 de dezembro”, diz. A profissional contou sua experiência em transição de gestão durante o encontro virtual organizado pela articuladora do Conviva Educação, Valéria Rodrigues, e a Undime Goiás. O evento “Memorial de Gestão da Educação: construindo uma transição transparente e democrática” foi realizado em 8 de julho. Você confere a seguir um resumo da fala de Rudilene:

“Para atuar na secretaria de educação é preciso muita responsabilidade: são vidas que nos esperam. Na nossa rede atendemos mais de 25 alunos e temos mais de 2 mil servidores. A equipe é muito comprometida com a educação, o que é essencial para que todos tenham o mesmo foco! A comunidade escolar faz a diferença: nesses anos procuramos recuperar o sentimento de pertencimento dos educadores. Atuamos fortemente na formação em serviço para a melhoria dos processos de ensino e nos resultados de aprendizagem dos estudantes.

A cada quatro anos, a secretaria de educação recomeça, e muitas vezes sem informações sobre o que foi feito e quais as prioridades. No nosso caso também aconteceu isso: quando assumimos a secretaria, havia registros vagos que pouco ajudavam para a continuidade das políticas.

Mas ao longo de nossa gestão utilizamos muito a plataforma Conviva e fomos incluindo as informações das diferentes áreas conforme o andamento do trabalho (assista ao vídeo de 2019 em que Rudilene e outros Dirigentes falam sobre a importação dos dados do Educacenso para o Conviva). Ter este histórico já está facilitando a sistematização de nossas ações na ferramenta de Memorial de Gestão, seja nos setores administrativo e orçamentário, ou no avanço das metas do Plano Municipal de Educação, por exemplo. Sabemos que este é um instrumento de registro de uma prática, feita por quem viveu, e ninguém vai apagar isso. Valparaíso hoje tem dados atualizados para entregar a quem assumir no ano que vem.

Estamos lidando com uma pandemia e tivemos que mudar todo o planejamento de calendário escolar, mas temos a missão de fechar a gestão. Lembrem-se: os órgãos de controle continuam trabalhando e precisam de informações reais para inserir nos sistemas. Sabemos que contamos com apoio da funcionalidade do Memorial e com a Undime e o Conviva. Utilizando esse instrumento, temos suporte para organizar a gestão, deixar o legado e garantir a continuidade das políticas públicas.

Sei que há secretários que têm medo de deixar registrado o que tem feito, mas a minha sugestão é que entrem na plataforma, sigam os formulários da ferramenta, e vejam que o resultado do preenchimento das informações é muito positivo, tanto para quem está saindo e quanto para quem está chegando. Disponibilizar todas as informações garante uma transição republicana, porque preparamos o caminho para quem chega. A ferramenta nos ajuda, nos dá segurança. Vamos em frente!”

Notícias Relacionadas